Notícias

Últimas novidades sobre o IAG

Consórcio Educacional formado pelo IAG PUC-Rio, Vale, Fundação Vale, IBM e Instituto Coca-Cola Brasil oferece curso gratuito sobre diversidade e inclusão para atuais e antigos alunos de pós-graduação

O consórcio educacional formado pelo IAG – Escola de Negócios da PUC-Rio com as empresas Vale, IBM, Instituto Coca-Cola Brasil e Fundação Vale oferece o curso gratuito Diversidade e inclusão: conexões com o mundo do trabalho  aos antigos e atuais alunos de pós-graduação stricto sensu (Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional e Doutorado em Administração de Empresas) e de pós-graduação lato sensu (MBA) do IAG PUC-Rio.

Como aluno da Escola de Negócios da PUC-Rio, eleita a melhor universidade privada do Brasil (segundo o Times Higher Education (THE) Latin America University Rankings 2018), você está convidado a participar deste programa em linha com a atuação de grandes empresas do mercado, que enriquecerá ainda mais seu currículo e sua carreira.

O curso visa estimular o intercâmbio entre os conceitos acadêmicos e os desafios e experiências práticas dos negócios, envolvendo os alunos de pós-graduação do IAG PUC-Rio e os profissionais das empresas parceiras.

O conteúdo do programa abordará questões relativas aos Direitos Humanos, os objetivos do desenvolvimento sustentável, as conexões com o mundo do trabalho, os desafios da inclusão e as dimensões da diversidade com maior foco em temáticas como gênero, raça, PCD e LGBTQ+, na edição 2018 do projeto.

Sobre o programa, dias e horário das aulas

As aulas ocorrerão às sextas-feiras e aos sábados (exceto na última semana, quando as aulas serão na quinta-feira e na sexta-feira), com intervalo de uma hora para almoço.

24 e 25 de agosto (sexta de 9h às 18h e sábado de 9h às 16h);

21 e 22/09 (sexta de 9h às 18h e sábado de 9h às 16h);

25 e 26/10 (quinta de 9h às 18h e sexta de 9h às 13h30).

Público-alvo

Aberto para antigos e atuais alunos do IAG PUC-Rio e funcionários das empresas parceiras.

Conteúdo programático

O curso é estruturado em módulos, com um total de 40 horas, abrangendo o conteúdo a seguir:

Disciplinas Carga horária (40h)
Aula inaugural 2h
Fundamentos dos Direitos Humanos e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável 6h
Conceitos e Fundamentos de Diversidade e Inclusão 6h
Conexões com o Mundo do Trabalho e os Viéses Inconscientes 6h
Dimensões da Diversidade: Gênero 4h
Dimensões da Diversidade: Raça 4h
Dimensões da Diversidade: PCDs (Pessoas com Deficiência) 4h
Dimensões da Diversidade: LGBTQ+ 4h
Encerramento: apresentação dos projetos relacionados aos desafios da Diversidade e Inclusão 4h

 

Esta é uma excelente oportunidade para renovar ou aprofundar conhecimentos, a fim de ampliar o potencial de influência, proposição, propagação e aceleração da capacidade de mobilização e ação em relação a essa temática, com um enfoque aplicado aos desafios das organizações e suas conexões.

O curso é inteiramente grátis para os alunos de pós-graduação do IAG PUC-Rio.

Inscrições

Os interessados devem entrar no link https://siga.iag.puc-rio.br/inscricao-consorcio-educacional e se inscrever até o dia 20/08/2018 para participar do processo seletivo. 

 

Câmara dos Deputados promove audiência pública para debater tecnologia do bitcoin na PUC-Rio

Dentre as principais inovações trazidas pelo bitcoin, está a rede blockchain e seu potencial de atuar como mecanismo de confiança digital descentralizado.

Diante desse cenário, a Câmara dos Deputados, por iniciativa do Deputado Federal pelo Rio de Janeiro Otavio Leite (PSDB), realizará uma audiência pública sobre o tema no campus da PUC-Rio, na Gávea, no auditório do Rio DataCentro (RDC) dentro da Universidade, no dia 25 de maio de 2018 (sexta-feira), às 9h30.

O painel irá debater o protocolo de confiança digital blockchain, seu uso na gestão pública, no desenvolvimento econômico e no combate à corrupção.

Na ocasião, estarão presentes representantes do Poder Público e de organizações da sociedade civil.

As inscrições são gratuitas, estão abertas ao público e devem ser feitas por este link: http://bit.ly/AudienciaPublicaNaPUCRio

As vagas são limitadas a 100 lugares.

INSCREVA-SE CLICANDO AQUI

Bitcoin, Blockchain e o movimento libertário

Uma das primeiras comunidades a abraçar a promessa do bitcoin de se estabelecer como uma moeda digital, sem controle estatal, foi o movimento libertário norte-americano.

Em sequência, grupos e entidades libertárias de todo o mundo decidiram propagar a moeda, que se difundiu e multiplicou de valor.

No Brasil, um dos primeiros entusiastas da moeda foi o youtuber Dâniel Fraga, popular em 2012. Além de anarcocapitalista ferrenho, Fraga protagonizou debates em defesa da criptomoeda enquanto ela ainda valia menos de R$ 500. No momento da publicação desta matéria, cada unidade de bitcoin – que também pode ser comprada parcialmente – está cotada em cerca de R$ 35 mil.

De lá para cá, com o desenvolvimento da moeda, houve o surgimento das primeiras organizações brasileiras especializadas no mercado. Muitas delas passaram a apoiar e patrocinar também organizações liberais.

Recentemente, a Atlas Project – que possui uma plataforma automatizada que ajuda a render bitcoins – foi uma dos patrocinadores do Fórum da Liberdade, em Porto Alegre. A FoxBit, corretora de bitcoins, também tornou-se uma das patrocinadoras das recentes conferências regionais do Students for Liberty Brasil.

 

Assunto: IAG na mídia, Palestras

Tags:

Working paper dos professores do IAG PUC-Rio Marcelo Cabús Klötzle e Antonio Carlos Figueiredo Pinto vence Prêmio de Melhores Trabalhos para Discussão do Banco Central do Brasil 2018 em Economia

O working paper Estimating the Credibility of Brazilian Monetary Policy using Forward Measures and a State-Space Model, de co-autoria do professor Marcelo Cabus Klötzle (coordenador do MBA em Gestão de Investimentos) e do professor Antonio Carlos Figueiredo Pinto (coordenador do MBA em Finanças Corporativas) do IAG – Escola de Negócios da PUC-Rio foi o vencedor do Prêmio de Melhores Trabalhos para Discussão do Banco Central do Brasil – Edição 2018, na categoria Economia.

A premiação tem a finalidade de estimular a produção e reconhecer a qualidade dos trabalhos técnicos dos servidores do Banco Central do Brasil (BCB) nas áreas de atuação da instituição.

O estudo de autoria de Flávio de Freitas Val, Wagner Piazza Gaglianone, Marcelo Cabús Klötzle e Antonio Carlos Figueiredo Pinto tem como objetivo estimar a credibilidade da política monetária do BCB no período de janeiro de 2006 até julho de 2017 utilizando um filtro de Kalman com base em duas medidas de expectativas de inflação (inflação implícita e pesquisa Focus) em um horizonte de projeção de médio/longo prazo. Os resultados indicam quatro mudanças na credibilidade baseada em inflação implícita: (i) queda em meados de 2008, durante a crise hipotecária nos EUA; (ii) relativa estabilidade desde o início de 2009 até meados de 2015; (iii) forte queda ao final de 2015; e (iv) recuperação desde meados de 2016 até meados de 2017 (final da amostra). A credibilidade baseada na pesquisa Focus apresenta um comportamento mais regular, refletindo o grau de ancoragem das expectativas de inflação da pesquisa Focus no horizonte de projeção considerado. Adicionalmente, ao associar credibilidade com variáveis macroeconômicas e financeiras, os resultados indicam que a credibilidade é relativamente persistente e aparentemente não é influenciada por movimentos de curto-prazo das referidas variáveis.

O regulamento e a publicação completa estão disponíveis em: http://www.bcb.gov.br/pec/wps/port/premio.asp?idpai=TRABDISC

Assunto: IAG na mídia, MBA, clipping

Tags:

HackPUC – Festival de Cultura Digital tem maratona de 36h para criar apps e softwares

HackPUC acontece de 21 a 30 de julho na PUC-Rio. Oficinas para crianças e jovens e palestras sobre empreendedorismo também estão na programação.

O MAGIS – Centro de Pesquisa em Inovação da PUC-Rio realiza, entre os dias 21 e 30 de julho, no campus da Universidade, o mais épico hackathon universitário brasileiro, o HackPUC – Festival de Cultura Digital.  A maratona para desenvolvedores de aplicativos e soluções digitais (hackathon) contará também com uma mostra de projetos voltados para as áreas de tecnologia e empreendedorismo digital, palestras e debates com profissionais do mercado, oficinas para crianças, jovens e adultos (laboratório criativo), entre outras atividades.

O encontro contará com centenas de estudantes que terão o desafio de criar, inovar e construir softwares em três dias. A iniciativa tem a coordenação acadêmica dos Departamentos de Administração, Informática e Design da PUC-Rio, é apresentado pela Mobile For You – M4U e conta com o apoio de empresas como Domino’s Pizza, IBM e Escola Eleva, e patrocínios de outras empresas como Bemobi, DataPrev e AfferoLab.

E se você não é da área, não se preocupe! Essa não é uma maratona de criação voltada apenas para programadores, não! Diversas atividades paralelas como painéis, debates e oficinas com laboratório criativo estarão em curso até 30 de julho e você é nosso convidado para participar! Os temas vão tratar de influenciadores digitais, novas perspectivas e até sobre o futuro do nosso dinheiro. Haverá também oficinas de criação de apps e de drones, por exemplo.

O evento é para todo mundo que é curioso, criativo, cheio de ideias, gosta de tecnologia e tem um parafuso a mais!

E o melhor: TUDO GRATUITO! É só chegar!

A programação completa está no site www.hackpuc.com.

Assunto: Carreira, IAG na mídia, PUC-Rio

Tags:

Professora do IAG PUC-Rio, Alessandra Baiocchi, fala ao jornal O Globo sobre o espaço que a indústria criativa vem ganhando na Zona Portuária

Empresas e coletivos pegam carona na reurbanização da região 

Em 2002, ninguém poderia imaginar que a Zona Portuária do Rio se tornaria a queridinha da cidade. As pessoas só iam até lá para tirar passaporte e voltavam. Era tão deserto que nem ladrão havia.

Quinze anos depois, a região ganhou muitos entusiastas e, com eles, um perfil de negócio que tem prosperado de maneira especial por ali: o ramo da economia criativa.

A área, que já abrigava iniciativas como a ocupação da Fábrica da Bhering, celeiro de artistas e designers, vive um boom de espaços de trabalho coletivo e núcleos de criação que fogem aos modelos tradicionais, desde que as obras de reurbanização começaram a ganhar corpo. Recentemente, um nome de peso engrossou ainda mais a lista: o YouTube anunciou a instalação de uma unidade do YouTube Spaces, um espaço de criação e cursos voltados à exploração das possibilidades audiovisuais da plataforma, na região. Será a segunda unidade no Brasil (a primeira fica em São Paulo) e a inauguração deve ocorrer ainda este ano.

COMUNIDADE EMPREENDEDORA

O Rua City Lab, criado em agosto do ano passado, assiste a essa agitação com gosto. O espaço ocupa dois galpões cedidos por construtoras que queriam fomentar essa cena na área. A estrutura tem auditório, salas de aula, escritórios, oficina, loja, galeria de arte e espaço de coworking. Ali diversos negócios puderam se instalar, encontrando condições propícias ao desenvolvimento. A experiência deu certo e, em breve, a iniciativa ganhará um novo nome e objetivos mais específicos, em um projeto focado no empreendedorismo. A ideia é criar uma comunidade empreendedora a partir do espaço, para que faça parte de uma rede de negócios com viés social e que estejam olhando para o território e o espaço público.

Outra empresa que se mudou para a Zona Portuária foi a SuperUber, especializada em produzir experiências que unem arte, tecnologia, arquitetura e design. O negócio funcionava no Jardim Botânico e foi para um prédio na Gamboa em 2011, em busca de um espaço maior e com preço mais em conta.

Com o fim das intervenções e o estabelecimento de uma boa rede de transportes, a situação melhorou. Mas é preciso ir além. Os empreendimentos mais novos são muito baseados no setor comercial. Isso faz com que a região fique morta à noite. É importante agora criar um ecossistema que atraia moradias. Assim poderá haver uma rede de lojas e cafés, por exemplo.

Para a professora do MBA de Marketing da Escola de Negócios da PUC-Rio, Alessandra Baiocchi, ainda não é possível dizer que esta cena de indústria criativa está consolidada. Mas, na opinião dela, a cidade parece caminhar para isso, o que é muito bom.

— É uma vocação econômica. Estamos falando de um setor que tem como origem a criatividade e o talento e explora seu potencial de riqueza por meio da propriedade intelectual — observa ela, referindo-se a áreas como design, moda, artesanato, gastronomia, patrimônio, arte, música e arquitetura.

Na visão de Alessandra, cuidar para que a região do Porto continue a atrair esses negócios é algo estratégico.

— A economia é cíclica e agora é hora de se preparar para uma retomada no país. Se este potencial está se desenhando na região, é importante que a área esteja bem preparada para este momento — comenta ela.

O responsável pelo setor de Desenvolvimento Econômico e Social da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto, Rilden Albuquerque, afirma que, quando começou a ocupação, a administração se preocupou em atrair esses negócios para lá, já que combinam com o tom pensado para o projeto.

— A gente ofereceu auxílio para que se fixassem ali e conseguissem expandir seus negócios. Intermediamos eventuais conflitos e fizemos a interface com empresas interessadas em colaborar. Hoje já estão tão estabelecidos que nem precisamos fazer tantas intervenções — conta ele.

UNIDOS PELA CRIATIVIDADE

Um dos sinais desse fortalecimento é a criação do Distrito Criativo do Porto, que reúne 30 empreendedores da região. O grupo funciona como uma espécie de embaixada, tentando trazer novas empresas e viabilizando novos negócios.

Há ainda o Coletivo do Porto, um pool de quatro empresas que dividem espaço, ideias e experiências para desenvolver soluções em comunicação, marketing, desenvolvimento digital e eventos. A união dessas iniciativas na região não poderia ser mais produtiva, pois além de ser um jeito ótimo de se trabalhar, as experiências se fortalecem e clientes podem ser indicados de uns para os outros. Com tantos parceiros, é possível oferecer serviços que somente uma grande empresa ofereceria.

Fonte: Site O Globo

Curso de Formação em RH do IAG PUC-Rio é destaque no Especial de Educação do O Globo Zona Sul

A construção de uma carreira de sucesso, em qualquer área das organizações, passa por um esforço de aperfeiçoamento profissional continuado. As empresas procuram, cada vez mais, pessoas que executem com excelência e autonomia suas atividades. No entanto, muitos recém- formados e alunos que estão prestes a se formar precisam preencher a lacuna entre universidade e mercado de trabalho e, neste contexto, os cursos de Formação do IAG PUC-Rio podem representar uma boa oportunidade na construção de uma carreira de sucesso ao orientar como o futuro profissional poderá executar com excelência e autonomia suas atividades dentro das empresas.

De acordo com a coordenadora acadêmica do curso de Formação em Recursos Humanos, Eliane Leite, a ideia de criar o curso de Formação em RH surgiu a partir dos processos seletivos realizados para as turmas do MBA em Gestão de Recursos Humanos do IAG PUC-Rio. Segundo a coordenadora, a percepção dos professores é de que muitos dos alunos buscavam uma proposta nova e mais adequada a profissionais recém-formados na graduação e aos que já atuam na área de RH. Outro motivo, destaca  Eliane, está na prioridade que o mercado vem dando aos jovens profissionais sem, no entanto, conseguir implementar as ações que são fundamentais para uma formação bem planejada.

Entre os objetivos do novo curso estão o de preparar os profissionais para atuar em qualquer função no segmento, a partir de uma visão abrangente e integrada, com um aprendizado prático das atividades inerentes ao setor. Com a crise econômica, o setor de RH tem sido muito requisitado, principalmente para ajudar as empresas a avaliar as competências de profissionais e na tarefa de selecionar aqueles mais bem preparados para enfrentar situações complicadas pelas quais as empresas têm passado. Além disso, o setor tem sido visto como fundamental no auxílio da gestão financeira do negócio.

O curso, que tem carga horária de 180h, é destinado a recém-formados ou alunos que estão para se formar em qualquer área do conhecimento e que desejem focar a sua carreira em um campo específico no mundo dos negócios.

Inscrições abertas em www.iag.puc-rio.br/rh

Fonte: Site O Globo

PUC-Rio é a 1ª universidade do Rio de Janeiro e 3ª do país no Times Higher Education World University Rankings 2017 – Brics & Emerging Economies

E pelo 2º ano consecutivo, PUC-Rio é líder da categoria Relacionamento com a Indústria no ranking BRICS

No final de 2016, foram divulgados os resultados da quarta edição do Times Higher BRICS & Emerging Economies Rankings, que classificou 300 universidades. Estas instituições caracterizam-se por serem notadamente voltadas para atividades de pesquisa e pertencem a 41 países distintos, definidos pelo grupo FTSE – provedora britânica associada a índices de bolsas de valores, serviços e operações – como economias emergentes: Brasil, Índia, China, África do Sul, Rússia e outros.

Mais uma vez, a PUC-Rio obteve desempenho destacado, posicionando-se na 55ª colocação geral e obtendo, pelo segundo ano consecutivo, a primeira colocação na categoria Relacionamento com a Indústria (Industry Income). Entre as universidades brasileiras, ocupou a terceira posição e foi a quinta colocada da América Latina.

O editor do THE World University Rankings, Phil Baty, Editor, falou sobre o desempenho da PUC-Rio:

“Não é uma tarefa fácil aparecer no Times Higher BRICS & Emerging Economies Rankings 2017, que utiliza os mesmos 13 rigorosos e exigentes indicadores de desempenho dos Global World University Rankings. As instituições devem demonstrar elevados padrões de desempenho em ensino, pesquisa, internacionalização e transferência de conhecimento e competir com outras grandes universidades de pesquisa oriundas de 50 países de economias emergentes. Classificamos apenas as melhores universidades, a partir deste grupo, para chegar à lista das top 300. Estar na lista é uma grande conquista em si, e a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro deve ser extremamente congratulada.”

Fonte: Site PUC-Rio

Assunto: Carreira, Cursos, IAG na mídia

Tags:

PUC-Rio é a 1ª do país na categoria “Melhores por Área do Conhecimento” do Prêmio Melhores Universidades – Guia do Estudante 2016

Após ser escolhida Universidade do Ano e a melhor particular do país no Prêmio Guia do Estudante 2016, a PUC-Rio foi ranqueada como a melhor do Brasil na categoria Melhores por Área de Conhecimento – Ciências Exatas e Informática,  Engenharia de Produção, Ciências Sociais e Humanas (instituições privadas) do Prêmio Melhores Universidades – Guia do Estudante 2016.

Os vencedores das categorias e os detalhes sobre os resultados do prêmio estão divulgados no site guiadoestudante.abril.com.br/universidades/ e no Guia do Estudante Profissões Vestibular 2017.

IAG PUC-Rio e AaA promovem o encontro “Diálogo com Bernardinho” na próxima 3ª feira (06)

Técnico da seleção brasileira masculina de voleibol vai falar sobre a busca pela excelência

O IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio e a Associação dos Antigos Alunos (AaA) da PUC-Rio promovem, no dia 06 de dezembro, às 19h30, o encontro “Diálogo com Bernardinho”. O técnico da seleção brasileira masculina de voleibol e atual campeão olímpico vai falar sobre o tema “Em busca da excelência”, contar histórias da sua carreira e compartilhar os grandes desafios que enfrentou durante sua trajetória. Este é o segundo evento que integra a série “Diálogos com Personalidades”, cujo objetivo é debater assuntos da atualidade e de interesse da sociedade em geral.

As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas até o dia 05 de dezembro pelo e-mail aaa@aaa.puc-rio.br ou pelos telefones (21) 3527-1466/1467/1468. O encontro acontece no auditório do IAG, na Rua Marquês de São Vicente, 225 – 3º andar (Prédio do IAG) – Gávea – Rio de Janeiro.

Serviço

“Diálogo com Bernardinho”

Data: 06 de dezembro (terça-feira)

Horário: 19h30

Local: Auditório do IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio

Endereço: Rua Marquês de São Vicente, 225 – 3º andar (Prédio do IAG) – Gávea

Inscrições: aaa@aaa.puc-rio.br ou (21) 3527-1466/1467/1468

Image result for bernardinho olimpiadas 2016

 

 

Professor Leonardo Lima do IAG PUC-Rio é destaque no Especial MBA e Pós – Boa Chance do jornal O Globo

Mestrado profissional ajuda a impulsionar carreira e negócios em diferentes áreas   

Nem só do universo acadêmico vive o mestrado. Mergulhar numa especialização deste nível pode impulsionar a carreira de quem está no mercado e ajudar nos negócios. Como afirma o diretor da companhia de recrutamento ZRG Partners Brasil, Aldo Bergamasco, a continuidade na formação é um fator relevante na capacitação de um executivo para galgar espaços maiores em sua trajetória profissional.

— Isso representa atualização de conceitos, ferramentas e tecnologias, além de abertura para novas visões sobre como direcionar sua empresa — resume ele, que é especialista em recrutamento de pessoas em nível de diretoria.

Fazer um curso deste nível é determinante para a carreira. O mestrado profissional oferece uma sólida base de negócios para a formação de profissionais que, ao final do curso, já são gestores completos, com conhecimentos amplos de gestão em finanças, estratégia, marketing e operações. O curso desenvolve, ainda, outras habilidades indispensáveis para a carreira executiva. Temas como tomada de decisão, liderança, trabalho em equipes globais e gestão do tempo são exercitados diariamente.

O IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio oferece a especialização em Administração de Empresas neste nível. Segundo o coordenador do Programa de Mestrado Profissional da instituição, professor Leonardo Lima, quem está no mercado busca conhecimentos mais aprofundados em função da atual demanda por um corpo gerencial mais qualificado. Isso virou requisito fundamental para o desenvolvimento da carreira.

— As empresas têm grande interesse nos profissionais que buscam novas fronteiras do conhecimento, sem perder de vista a aplicabilidade — observa Lima.

Mas, para fazer um curso dessa complexidade, é preciso muito planejamento. Segundo Lima, o profissional deve se organizar para dedicar cerca de 15 a 20 horas semanais às aulas, além de estudos e outras atividades extraclasse, durante dois anos.

PUC IAG - ALUNOS - AGOSTO-16
Prof. Leonardo Lima, coordenador do Mestrado Profissional do IAG PUC-Rio

PLANEJAMENTO PARA O SUCESSO

A advogada Juliana Binhote é um exemplo. Ela investiu no mestrado da PUC-Rio para se aprofundar na gestão das empresas em que trabalha. Incentivada pelos próprios gestores, Juliana tem aproveitado ao máximo o conhecimento adquirido.

— Como a empresa incentiva os funcionários a buscarem novos conhecimentos, a ideia do mestrado foi bem recebida por lá — conta ela. — Então, a flexibilidade de horários aliada à compreensão da alta gestão permitem a minha organização. Para conseguir acompanhar a carga de leitura, também é necessário abdicar de algum tempo “livre” com a família e os amigos. Mas, neste caso, trata-se de um investimento a longo prazo.

CRÉDITOS
© 1996 – 2016. Todos os direitos reservados à Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Cadastro

Receba as últimas novidades do IAG

Topo