Notícias

Últimas novidades sobre o IAG

IAG PUC-Rio recebe o professor alemão Sven Kepes, da VCU School of Business da Virginia (EUA) para o seminário Questionable Research Practices Among Researchers in Top Management Programs

A prof.ª Graziela Fortunato, da Coordenação de Atividades Internacionais da Graduação em Administração e professora da pós-graduação stricto sensu do IAG PUC-Rio, convida a todos para o seminário Questionable Research Practices Among Researchers in Top Management Programs, com o professor alemão Sven Kepes, da VCU School of Business (The Virginia Commonwealth University School of Business), em Richmond, Virginia (EUA).

O evento acontecerá no dia 10 de julho de 2019, às 16h, na sala 1 do IAG PUC-Rio.

É gratuito e aberto ao público. Para participar, não é necessário fazer inscrição.

O resumo do seminário está disponível abaixo:

QUESTIONABLE RESEARCH PRACTICES AMONG RESEARCHERS IN TOP MANAGEMENT PROGRAMS
(PRÁTICAS DE PESQUISA QUESTIONÁVEIS ENTRE PESQUISADORES DOS PRINCIPAIS PROGRAMAS DE GESTÃO)

Publication pressures may influence researchers to engage in questionable research practices (QRPs) to enhance the probability that a paper will be published. For researchers in the most prestigious management programs, we compared faculty dissertations to journal articles derived from these dissertations to draw inferences concerning the extent of engagement in QRPs by faculty in the top management programs. Analyses were conducted at both the level of the dissertation and the level of the hypothesis. In the dissertation-level analyses, we found that researchers tend to suppress unsupported dissertation hypotheses by excluding them from the journal articles derived from the dissertations. This reporting omission increases the percentage of supported hypotheses in journal articles and likely causes effect sizes in published research to overestimate population parameters. In the hypothesis-level analyses, we also found evidence for the suppression of unsupported dissertation hypotheses from the journal articles (i.e., reporting omissions). Our results are also consistent with the inference that many article hypotheses were likely created after the results were known (i.e., HARKed hypotheses) and that researchers are therefore displaying reporting comissions.  Finally, we found that most prestigious journals tend to contain a larger percentage of likely HARKed articles hypotheses when compared to less well-regarded journals. This is consistent with the inference that, on average, articles in our most prestigious journals are less trustworthy (i.e., the reported results and associated conclusions should not be considered accurate) than those in less prestigious journals.

As pressões de publicação podem influenciar os pesquisadores a se envolverem em práticas de pesquisa questionáveis ​​(QRPs) para aumentar a probabilidade de que um artigo seja publicado. Para os pesquisadores dos programas de gestão de maior prestígio, comparamos as dissertações do corpo docente a artigos de periódicos derivados dessas dissertações para extrair inferências sobre a extensão do envolvimento dos QRPs pelo corpo docente nos programas de gestão de alto nível. As análises foram realizadas tanto no nível da dissertação quanto no nível da hipótese. Nas análises em nível de dissertação, descobrimos que os pesquisadores tendem a suprimir hipóteses de dissertações sem suporte, excluindo-as dos artigos de periódicos derivados das dissertações. Essa omissão de relatórios aumenta a porcentagem de hipóteses suportadas em artigos de periódicos e provavelmente causa o tamanho dos efeitos em pesquisas publicadas para superestimar os parâmetros da população. Nas análises em nível de hipótese, também encontramos evidências para a supressão de hipóteses de dissertações não fundamentadas dos artigos de periódicos (ou seja, relato de omissões). Nossos resultados também são consistentes com a inferência de que muitas hipóteses de artigos foram provavelmente criadas após os resultados serem conhecidos (ou seja, hipóteses de HARK) e que os pesquisadores estão, portanto, exibindo comissões de relatórios. Por fim, descobrimos que os periódicos de maior prestígio tendem a conter uma porcentagem maior de hipóteses de artigos HARK, quando comparadas a periódicos menos conceituados. Isso é consistente com a inferência de que, em média, artigos em periódicos de maior prestígio são menos confiáveis ​​(ou seja, os resultados relatados e as conclusões associadas não devem ser considerados precisos) do que aqueles em periódicos de menor prestígio.

Assunto: Cursos, Palestras

Tags:

Deixe seu comentário

* denota campos obrigatórios. Seu email não será publicado.

Cadastro

Receba as últimas novidades do IAG

Topo